One comment on “PHP uma excelente opção – Konger gerenciador Konlinux

  1. PHP a linguagem que não tem mistérios – Jan 06th, 2011.

    PHP Orientado a Objeto.

    O surgimento da programação orientada a objeto representou uma importante mudança de PARADIGMAS em estratégia de desenvolvimento, chamando a atenção para os dados de uma aplicação em lugar de sua lógica. Em outras palavras, PHP Orientado a Objeto muda o foco dos eventos de procedimento do programa para as entidades da vida real, que OOP, por fim modela. A aplicação passa ter a aparência do mundo real.

    Vamos observar a sua nomenclatura.:

    * Encapsulamento – nada mais é do que uma interface, uma forma de esconder o funcionamento interno de uma aplicação, publicando uma interface que pode ser acessada.

    * Herança – é a característica herdada da classe. ex.: Classe humano, o efeito será que a classe empregado e todas as suas classes derivadas (motorista, caixa, porteiro, diretor etc) irão herdar todas as características e comportamento definidos por humano. Nota- o conceito de herança dá a oportunidade de reuso do código

    * Polimorfismo – “múltiplas formas” dá a oportunidade do OOP redefinir característica ou comportamento de uma classe, dependendo do contexto no qual esteja sendo usada.

    1.0 -Conceitos de Chave de OOP – “Chave de implementação orientada a objeto”.

    1.1 – Classes – veículos, plantas, comida, pessoas são entidades. Cada entidade é definida por um conjunto particular de características e comportamentos. Ex. Um veículo tem a característica cor, número de pneus, fabricante, modelo. Um veículo tem comportamento como parar, buzinar, funcionar etc. Essa materialização dos atributos e comportamentos definidos de uma entidade denomina-se classe.

    1.2- Objetos – base oferecida pela classe a partir da qual pode-se criar
    instancias especificas da entidade modelo da classe. A prática de criar
    objetos baseada em classes predefinidas é referida como um instanciação
    de classe. (Objetos são criados usando-se uma nova palavra-chave)
    $empregado = new Empregado();

    1.3- Campos – atributos designados para descrever algum aspecto de uma classe. Campos são muito semelhantes às variáveis do PHP padrão. Aprendemos como declarar e chamar os campos bem como a restringir acesso, usando escopos de campo.

    a- declarando campos:
    class Empregado
    {
    public $name = “Klimber”;
    private $salary;
    }
    No exemplo acima os dois campos nome e salario são precedidos de um descritor de escopo (publico e privado), uma prática comum ao se declar campos

    b- chamando campos: (campos são referenciados pelo operador”->”
    $object->field
    Obs: a classe empregado inclui os campos: nome, titulo e salário. Criando um objeto nomeado $employee “empregado” referimos a esses campos:
    $employee-> nome
    $employee-> titulo
    $employee-> salario

    1.4 – Escopos de campos – PHP suporta cinco escopos de campo classe:
    A- publico,
    B- privado,
    C-protegido,
    D- final,
    E- estático.
    A – Publico – declara-se campos no escopo publico precedendo o campo com a palavra-chave “publico”.

    class Empregado
    {
    public $nome; //o campo foi precedido com “public”
    }
    //campos publicos pode ser manipulados e acessados //diretamente por um objeto correspondente.

    $employee = new Empregado();
    $employee->nome = “Nany Klimber”;
    $nome = $employee->nome;
    echo “Novo empregado: $nome”;
    Executando esse código temos o seguinte resultado:
    “novo empregado: “Nany Klimber”;

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s