Aprender a Aprender


Aprender é construir o conhecimento. Por isso é sempre possível aprender.

01- Como melhorar a nossa capacidade de aprender?
02- Por que esquecemos certas tópicos que são importantes?
03- Todas as pessoas tem o mesmo potencial de aprendizagem?
04- Há uma metodologia que nos leve aprender o que estudamos?

Muitas são as perguntas, e, parece não haver respostas simples.

Mas;Sim, em teoria é possível. Existem vários métodos testados e aprovados para melhorar nossa memória.

Prestar mais atenção naquilo que queremos lembrar é um bom começo. Como? Mantendo-nos realmente presentes naquilo que fazemos, sem deixar que o automatismo tome conta da situação. Pode parecer simples, mas para a maioria das pessoas é uma prática que exige treino. Esses exercícios podem impedir que nosso cérebro jogue fora “o bebê junto com a água do banho”, como diz o ditado popular.

Mas não esqueça: da próxima vez que você amaldiçoar a memória ao esquecer um nome, um compromisso ou o número do seu próprio telefone, lembre-se simplesmente de que seu cérebro está lhe fazendo um favor

Como estudioso desse assunto, seleciono sempre que encontro, algumas sugestões que embora não tenham sustentação científicas, ou melhor, não são resultados de pesquisas científicas, podem ser muito úteis.

Resposta ao questionamento 01:
Manter o mesmo entusiasmo que nos levou a começar a estudar.

Resposta ao questionamento 02:
Esquecemos porque não indicamos ao nosso cérebro que aquele tópico era importante. Quando não colocamos em prática o que estudamos, o cérebro o coloca numa reserva, e para ser reativado depende da variáveis que o colocou ali, como perfume, música, emoções de alegria, dor, tristeza, saudades etc.

Resposta ao questionamento 03:
Sim, uma pessoa em igualdade de condições de saúde física e mental, tem o mesmo potencial de capacidade de aprender, o que diferencia no momento da aquisição do conhecimento é a base já previamente preparadas, como boa alfabetização, habilidade com alguma atividade que envolve a matéria estudada, mas uma vez entendido o assunto, como de onde vem, por que vem, para onde vai, as pessoas, cada um a seu modo começar a desenvolver meios e modos de assimilação e compreensão do assunto, resultando por tanto, em aprendizagem.

Resposta ao questionamento 04:
Sim, como metodologia entendemos estudos de métodos, meios, caminhos e forma, concluímos que a metodologia indicada se chama disciplina, que compreende assiduidade, empenho, força de vontade, capacidade para vencer os normais obstáculos que surgem ao longo dos estudos.

Planejamento que inclua disponibilidade de tempo para dedicar aos estudos, acesso a meios de pesquisas como internet, bibliotecas, livros, jornais, revistas, parentes e amigos que sejam ou estejam em condições de esclarecer dúvidas etc.

Na minha área, TI-Tecnologia da Informação, usamos o termo “BIOS” como metodologia infalível. Be In front Of the System, isso é, sentado na frente do computador.

Por fim, traduza Aprendizagem por “Construção do Conhecimento” e conhecimento não se compra, constrói-se. Fica ai a dica: Quem quer Faz.

http://konlinux.com -Conhecimento é um bem da Humanidade.

Advertisements

One comment on “Aprender a Aprender

  1. COMO FALAR CLARA E ESPONTÂNEAMENTE UMA LÍNGUA ESTRANGEIRA?

    1 – Saber que há um método

    2- Que método é caminho, e como tal deve ser seguido

    3- Conhecer o seu próprio método e agregar o que seu instrutor ou ambiente ofereceu.

    4- Em qualquer situação de aprendizagem e ensino há três estágios, sem os quais os resultados serão lentidão, desinteresse e abandono.

    5- Os estágios são a- Aprendizagem passiva, não há esforço, basta estar no ambiente

    b- Aprendizagem ativa, onde o reconhecimento do estágio anterior é espontâneo, há uma participação ativa do aprendiz na compreensão do que está sendo exposto ou trabalhado.

    c- Aprendizagem contestativa, trava-se a luta pela assimilação, conscientização, domínio e construção conjunta.

    6- No caso de ensino e aprenzagem de um idioma, principalmente fora do ambiente nativo desse idioma. A aprendizagem conta com o acumulo ou retenção de todo vocabulário já trabalhado, sem a preocupação gramatical ou estrutural, Simplesmente acumular vocabulário.

    7- Pronunciar com muita frequência tudo o que já ouviu, tentar colocar em disponibilidade vocabulário e pronúncia, mesmo que em frase curtas e sem mensagem, simplesmente pronúnicia.

    8- Treinar emitir frases com o máximo de vocabulário possível, desde frases curtas até frase mais elaboradas e longas.

    9- Treinamento é essencial em todas as áreas do conhecimento. Imaginemos um jogador de futebol o quanto treina para chegar à excelência!

    10- Pensemos numa situação em que um candidato à campeão de natação, mas que por algum motivo poderá somente receber aulas teóricas. Nesse caso, com esforço e determinação aprenderá tudo concernente a atividade de natação, mas ao saltar na água terá que ser socorrido para que saia da água ainda com vida.

    Conclusão: Ter contato e reter o máximo de vocabulário possível.

    Pronunciar o vocabulário conhecido, para obter seguranaça na pronúncia.

    Praticar a expressão do pensamento usando o vocabulário e a pronúncia já trabalhada.
    Ter em mente que sem a indispensável prática, o cérebro não tem tempo de organizar tudo e responder corretamente o que lhe é solicato.

    GTI-Darcy Larangeira – Alemão, Inglês, Espanhol, Francês e Informática

    Buscar ser como um bom vinho, envelher sem azedar.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s