Empreendedorismo


Facilita o estudo quando os tópicos são separados.

01- Empreender, 02- Inovar, 03- Indicar o mercado que se deseja alcançar, 04- Formar um glossário que separe os termos que envolvam grandes, pequenos, médios, empreendimento nacional, empreendimento multinacional, empreendimento internacional.

01- Os consultores do SEBRAE em sua grande maioria são oriundos de grandes empresas, onde há recursos para investir em idéias e projetos, onde já existe experiencia em inovações, reduzindo substancialmente os riscos.

02- Não ter como modelo as grandes corporações que adquirem algumas empresas menores simplesmente para fechá-la ou para afastá-la como ameaça.

03- Reconhecer que o governo é o maior cliente e portanto deve-se estar atento às suas diretrizes e novas exigências, bem como às novas politicas para o setor.

Como já é sabido, o governo protege o mercado interno criando barreiras alfandegárias aos produtos importados, tenta reduzir a concorrência, muitas vezes desleal.

Mas já se sabe também que quanto mais há proteção, mais pirataria há, portanto o mercado é quem vai ditar as regras finais, pois aumentando as aliquotas, aumenta na mesma proporção a sonegação fiscal. Quem sofre por fim são os pequenos e micro negócios em razão da falta de cultura empresarial.

Por isso não basta ter medalhões dando palestras e cursos, porque na prática, no balcão de negócios, nas contas a pagar e receber, a equação não fecha.

Quando falamos em petróleo, aviões, máquinas e equipamentos pesados, indústria pesada, falamos de outro mundo empresarial, não falamos de micro, pequeno empreendimento. Devemos portanto pensar os pequenos empreendimentos como agregador de valor aos negócios como um todo, um fornecedor de produtos de apoio e gerador de oportunidades. Não devemos pensar nos pequenos negócios como competidores de mercado, porque estaremos repetindo histórias de fracassos e falências dos pequenos negócios.

a- Os governos municipal, estadual, federal devem estar atentos aos micro e pequenos, suas linhas de atividades, e criar mecanismos que nas licitações sejam considerados como realmente são, pequenos e portanto carecedores de apoio para atender às exigências legais, e as exigências constantes dos editais. Isto é, não tratar o micro e pequeno como um gigante, porque isso levará a uma concorrência desleal.

b- Criar um banco de fomento, banco que financie projetos e idéias, banco que mantenha um diretor geral e duas gerencias financeira, e de investimento em projetos e idéias, os gerentes de financiamentos de projetos e idéias teriam bons ouvidos e bons olhos para ouvir e enxergar as oportunidades que aquele projeto ou idéia está propondo. É preciso ter equipe técnica para dar suporte às correções e ajustes que o projeto e a idéia ainda necessita para entra na fase de protótipos, para então migrar para a linha de produção e depois lançar -se ao mercado.

c- Sem essa estrutura, veremos o milênio se passar e não veremos êxito algum no ambiente empreendedorismo. Continuaremos como admiradores dos Asiáticos que aos trancos e barrancos inundam o mundo com seus frutos de trabalho escravo, desumano, pobre de qualidade mas com preços bem baratinhos não?

d- Um micro ou pequeno empreendimento somente deve apresentar um plano de negócios após o lançamento que seu protótipo de produto ou serviço tiver sido aprovado, que as variáveis passíveis de falhas tenham sido observadas e remodeladas. Porque um plano de negócio não deve ser uma chamaris para convencer quem quer que seja, deve sim ser uma proposta de metas do negócio.

Precisamos saber que todos estamos aprendendo arte de lidar com micro e pequenos negócios e  que somente fortalecendo esses micro e pequenos negócios fortaleceremos a tão almejada paz social, isto é geração de emprego e renda para um vida humana cada vez mais digna.

http://konlinux.com – fundada em 2002 – Conhecimento é um bem da humanidade.

5 comments on “Empreendedorismo

  1. O mundo mudou, e, a TI- Tecnologia da Informação acelera as mudanças em razão de que reduz os custos, agiliza a produção, alcança em questão de minutos, uma granda massa de internautas e por meio dos internautas as informações constroem o conhecimento.
    Conhecimento é libertador, pelo conhecimento os direitos começam a serem respeitados.

    Darcy – Conhecimento é um bem da humanidade.

    Like

  2. EMPREENDEDOR!

    Ser empreendedor vai além de querer criar um empreendimento. Você pode ser um empreendedor que trabalha para outros empreendedores e desta forma conseguir se destacar no mercado de trabalho. Ninguém nasce empreendedor, esta é uma característica que deve ser estudada, aprendida e aplicada para que a pessoa possa ter as habilidades necessárias para gerir um negócio.

    O empreendedorismo está em um momento de destaque, com as possibilidades que a internet fornece, criar um empreendimento é muito mais simples do que dez anos atrás. Com a administração e a ideia correta, você pode se destacar em qualquer seguimento

    fonte: criaweb

    Like

  3. UMA LOJA NA INTERNET!

    Uma loja na internet, nos tempos do Linux é bem mais fácil do que parece.

    Instalado e configurado adequadamente, o Linux é a plataforma ideal, bem próxima

    da excelência. Basta que sejam observadas as normas de segurança de rede, para

    que com um clic se realizem todas as transações, desde estoque, pedidos de compras,

    balanços e caixa. Sendo que cada departamento pode ser definido e ser acessado de

    qualquer ponto do planeta.

    Caso na rede exista máquina rodando uma plataforma proprietária, o Linux dispõe de um servido nato. o SAMBA, que promove a conversa entre as plataformas de código aberto e as plataformas do tempo feudal, tempo em que um mandava e todo mundo teria que obedecer. O Linux faz a nova escola.

    Linux, Apache, PHP, Postgresql, CSS, HTML, Pizza e um bom refrigerante, força de vontade e inteligência não há Stresses.

    http://konlinux.com – fundada em 2002 – Conhecimento é um bem da humanidade.

    Like

  4. EMPREENDER É MERGULHAR NUMA DECISÃO

    Seja empreender uma viagem, uma atividade física, uma atividade intelectual, um projeto inovador. Enfim, empreender é começar.

    O orgulho de haver criado algo ultrapassa a linha do entendimento, pois quem alimenta o sonho de ser empreendedor, irá com certeza em busca de uma oportunidade para transformar um projeto em produto ou serviço.

    Os graus de desenvolvimento de um empreendimento variam de gestor para gestor. Os passos iniciais podem até ser lentos, mas quando são firmes há uma forte esperança de que o produto ou serviço vai encontrar resposta no seu público alvo.

    Os tempos mudam, a moda muda, as necessidades mudam, mas o que não muda é a confiança na realização de um sonho.

    Um grande suporte ao sucesso é o convencimento de que o público alvo deve ser sempre consultado, e que o crescimento, o aperfeiçoamento somente serão possíveis se acontecer como resposta aos desejos e às necessidades daquele que mantém qualquer empreendimento o “Público alvo” ou seja o mercado econômico.

    Querer é poder.

    Darcy – Conhecimento é um bem da humanidade.

    Like

  5. No mundo globalizado, as operadoras de transportes expressos estão se tornando gigantes dos negócios, empresas com enorme potencial e com grande capacidade de interferência — para o bem e para o mal — no dia-a-dia de seus clientes. Nos Estados Unidos, a UPS, que transporta 14 milhões de pacotes por dia, criou uma facilidade para quem precisa consertar computadores laptop da marca japonesa Toshiba. Quando o laptop chega a um de seus centros de distribuição, é levado para um armazém onde o reparo não é feito pela Toshiba, mas pela própria UPS. Seus técnicos são treinados por profissionais da Toshiba. Mas não deixa de ser surpreendente o fato de que uma empresa de entregas expressas realize reparos em equipamentos eletrônicos. Nesse caso, UPS e Toshiba entraram em acordo para tornar a vida do cliente mais fácil. Por que envolver duas companhias gigantes em um processo que, na prática, poderia ficar sob a responsabilidade de apenas uma delas?
    O avanço da internet deu um formidável impulso às empresas de entregas expressas. O comércio eletrônico contribuiu para que a americana FedEx batesse todos os seus recordes de movimentação em dezembro do ano passado, quando foram transportados quase 9 milhões de pacotes em um único dia. E uma nova revolução logística está a caminho. Numa tendência global, o transporte de carga via aérea está ocupando o espaço que historicamente pertenceu a navios, trens e caminhões. Estudo da consultoria McKinsey estima que, em 2020, cerca de 80% de todos os bens que cruzam as fronteiras internacionais serão transportados por aviões, ante os atuais 20%. A projeção é baseada justamente no crescimento exponencial do comércio eletrônico e na importância cada vez menor das fronteiras para o comércio internacional. É nesse cenário que a FedEx está inserida. “Somos muito procurados pelo varejo eletrônico pela confiança gerada pela marca, mas nosso objetivo é ampliar cada vez mais os serviços oferecidos”, afirma Carlos Ienne, diretor-geral da FedEx Express para o Mercosul.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s