Inteligência nas Organizações e Órgãos públicos


PROFISSIONAIS E ATIVIDADES ENVOLVIDAS EM UM SISTEMA DE INTELIGÊNCIA

Administrador da Base de Dados
: em qualquer organização onde muitas pessoas
compartilham muitos recursos, existe a necessidade de um administrador chefe para
supervisionar e gerenciar estes recursos
. Num ambiente de base de dados, o recurso
primário é a própria base de dados e os recursos secundários são o próprio SGBD e
softwares relacionados. A administração desses recursos é de responsabilidade do DBA
(“Database Administrator”). O DBA é responsável por autorizar acesso à base de dados e
coordenar e monitorar seu uso. O DBA é responsável por problemas, tais como, quebra de
segurança ou baixo desempenho. Em grandes organizações, o DBA é auxiliado por
técnicos;
Projetistas da Base de Dados: os projetistas de base de dados têm a responsabilidade de
identificar os dados a serem armazenados na Base de Dados e escolher estruturas
apropriadas para representar e armazenar tais dados. Estas tarefas são geralmente
executadas antes que a base de dados seja utilizada. É responsabilidade destes projetistas
obter os requisitos necessários dos futuros usuários da base. Tipicamente, os projetistas
interagem com cada grupo de usuários em potencial e definem visões da base de dados
para adequar os requisitos e processamentos de cada grupo. Estas visões são então
analisadas e, posteriormente, integradas para que, ao final, o projeto da base de dados
possa ser capaz de dar subsídio aos requisitos de todos os grupos de usuários;
Analistas de Sistemas e Programadores de Aplicação:
⇒ analistas de sistemas determinam os requisitos de usuários finais, especialmente
dos usuários comuns, e desenvolvem especificações das transações para atender
a estes requisitos;
⇒ programadores de aplicações implementam estas especificações produzindo
programas e, então, testam, depuram, documentam e mantêm estes programas.
Analistas e programadores devem estar familiarizados com todas as capacidades
fornecidas pelo SGBD para desempenhar estas tarefas.
Usuários Finais: existem profissionais que precisam ter acesso à base de dados para
consultar, modificar e gerar relatórios. A base de dados existe para estes usuários. Existem
algumas categorias de usuários finais:
⇒ usuários ocasionais: ocasionalmente fazem acesso à base de dados, mas eles
podem necessitar de diferentes informações a cada vez que fazem acesso. Eles
podem usar uma linguagem de consulta sofisticada para especificar suas
requisições e são, tipicamente, gerentes de médio ou alto-nível;
⇒ usuários comuns ou paramétricos: estes usuários realizam operações padrões de
consultas e atualizações, chamadas TRANSAÇÕES PERMITIDAS, que foram
cuidadosamente programadas e testadas. Estes usuários constantemente realizam
recuperações e modificações na base de dados;
⇒ usuários sofisticados: incluem engenheiros, analistas de negócios e outros que
procuraram familiarizar-se com as facilidades de um SGBD para atender aos seus
complexos requisitos;
Profissionais de Apoio:
⇒ Projetistas e Implementadores de Sistema Gerenciador de Banco de Dados
⇒ Desenvolvedores de Ferramentas
⇒ Operadores de Manutenção

One comment on “Inteligência nas Organizações e Órgãos públicos

  1. O QUE É UM BASE DE DADOS?

    Uma base de dados é uma coleção de dados logicamente relacionados, com
    algum significado. Associações aleatórias de dados não podem ser chamadas de
    base de dados;

    Uma base de dados é projetada, construída e preenchida (instanciada) com dados
    para um propósito específico. Ela tem um grupo de usuários e algumas aplicações
    pré-concebidas para atendê-los;

    Uma base de dados representa algum aspecto do mundo real, algumas vezes
    chamado de “mini-mundo”. Mudanças no mini-mundo provocam mudanças na base
    de dados.

    Uma base de dados tem alguma fonte de dados, algum grau de interação com eventos do
    mundo real e uma audiência que está ativamente interessada no seu conteúdo.

    O QUE É UM SGBD?

    Um Sistema Gerenciador de Base de Dados (SGBD) é uma coleção de programas que
    permitem aos usuários criarem e manipularem uma base de dados.

    Um SGBD é, assim, um sistema de software de propósito geral que facilita o processo de definir, construir e manipular bases de dados de diversas aplicações.

    COMO DEFINIR UMA BASE DE DADOS?

    Definir uma base de dados envolve a especificação de tipos de dados a serem armazenados
    na base de dados.

    Construir uma base de dados é o processo de armazenar os dados em algum meio que seja
    controlado pelo SGBD.

    Manipular uma base de dados indica a utilização de funções como a de consulta, para
    recuperar dados específicos, modificação da base de dados para refletir mudanças no
    mini-mundo (inserções, atualizações e remoções), e geração de relatórios.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s